Thursday, May 17, 2012


Duarte Miguel Barcelos Mendon9a Caminho Novo do Galeao, ent. 32, n.O 18 Sao Roque


9020-101 Funchal


Madeira - Portugal


Funchal, 17 de Janeiro de 2006


Caro Sf. Anibal,


Como prometi, aqui the envio a documenta9ao existente no ficheiro do passaporte do seu avo Rufino Moniz. Ele teve de apresentar todos estes documentos no Governo Civil, em 1920, para poder emigrar com toda a sua familia, excepto com a sua mae, como voce sabe.


Seguidamente eu farei uma breve descri9ao de cada um dos documentos pela ordem em que eles se apresentam porque a maior parte dos originais estao escritos a mao e por vezes tornam-se dificeis de ler e compreender 0 que hi esta escrito:


l.a folha: Requerimento feito a agencia de passaportes a 12/211920 para obter 0 passaporte para 0 seu avo e restante familia. A esquerda, numa co luna, existe a descri9ao dos seus familiares (altura, rosto, cabelo, olhos, nariz, boca e complei9ao).


2.a folha: Documento redigidoa 211211920 por Antonio Filipe de Noronha, Comissario da Policia Civica do Funchal, autorizando 0 guarda civico nr. 36, Rufmo Moniz, a poder tirar passaporte para a America.


3.a folha: Certificado de baptismo do seu avo, obtido na igreja do Salvador, em Santa Cruz, a 4/2/1920. Nele e referido que no livro de registo de baptismos do ana de 1874, no assento n.o 41, se encontra 0 seguinte: 0 seu avo foi baptizado a 3 de Maio de 1874 naquela igreja. Ele nasceu as 07:00 do dia 29/311874, era 0 primeiro filho de Rufmo Moniz e de Maria de Freitas, trabalhadores,lnaturais de Santa Cruz e residentes a Ca19ada de Sao GiL Era neto paterno de Joao Moniz e de Basilia de Freitas e neto materno de Antonio Pereira e de Antonia de Freitas. 0 padrinho foi Filipe de Souza, casado, trabalhador e morador no mesmo sitio. A assinatura deste documento foi reconhecido num notario do Funchal a 12/211920.


4.a folha: Pedido de seu avo, datado de 4/2/1920 ao juiz de dire ito da comarca de Santa Cruz para the passar uma certidao do registo criminal. Exista a assinatura do seu avo nesta folha. Na parte de tras da folha existe a referida certidao, data do mesmo dia, dizendo que nada constava sobre ele. Ele foi ainda a um notario de Santa Cruz reconhecer a assinatura.


5.a folha: Certificado de nascimento da sua avo, redigido no Registo Civil do Funchal. Este documento diz que no livro do registo dos nascimentos do ano de 1889 na folha 8, nr. 3, consta 0 seguinte: a 20/111889, na igreja de Sao Pedro, Funchal, foi baptizada a Maria, que nasceu naquela freguesia as 0:15 do dia 24/1211888, filha legitima de Manoel Rodrigues Neto, trabalhador, e de Maria Isabel, domestica, ambos
Page TWO
naturais da freguesia e concelho de Sao Vicente, mas eram moradores no sitio da Ribeira de Sao Joao (no Funchal) e paroquianos da igreja de Sao Pedro. Era neta paterna de Jose Rodrigues Neto e Maximiana de Jesus. Era neta materna de Manuel Ferreira e Maria de Jesus. Os padrinhos foram Manuel Fernandes Camacho, comerciante, casado, e sua mulher, Maria Helena Camacho, moradores a Rua de Sao Joao. Este documento foi escrito a 101211920.


6.a folha: Requerimento (assinado pela sua av6) pedindo a certidao do registo criminal, que foi escrito no verso a 6/2/1920. Neste documento a mae da sua av6 aparece com mais urn sobrenome do que no registo de baptismo - Maria Isabel de Jesus.


7.a folha: certificado de baptismo de Mari~.(filhade RufmoMoniz) redigido naigreja do Salvador, em Santa·Cruz a 4/2/1920 e reconhecido num notario do Funchal a 12/2/1920. Neste documento e referidQ .que no livrodos baptizados do ano de 1900 daquela freguesia, no registo 224, ,e┬Ácontra-se 0 seguinte: a 2/12/1900, naquela igreja, foi baptizada a Maria, que nasceu as 16:00 do dia 28/1111900, filha de Rufmo Moniz, guarda civil, e de Maria Rosa, domestica, naturais de Santa Cruz e residentes ao sitio da Cal9ada de Sao Gil. Era neta paterna de Rufmo Moniz e de Maria de Freitas, e neta materna de Jose Joquim Monteiro e de Augusta do Rosario. Foi padrinho Angelo Alvares de Freitas, viuvo, amanuense da Camara de Santa Cruz, morador na vila, e madrinha Maria de Freitas, viuva, domestica, moradora ao sitio da Cal9ada de Sao Gil.


8.a folha: Requerimento datado de 412/1920 (assinado pelo seu avo) requerendo a certidao do registo criminal de sua filha Maria Vera Moniz. No verso deste documento foi lavrada a respectiva certidao dizendo que nada constava sobre ela.


9.a folha: certificado de baptismo de Maria Gl6ria (filha de Rufmo Moniz) redigido na igreja do Salvador, em Santa Cruz, a 412/1920 e reconhecido num notario do Funchal a 12/2/1920. Neste documento e referido que no livro dos baptizados do ano de 1902 daquela freguesia, no registo nr. 62, se encontra 0 seguinte: a 9/311902, naquela igreja, foi baptizada a Maria, que nasceu naquela freguesia as 3:30 (da manha) do dia 2712/1902, filha. legitima de Rufmo Moniz Junior, guarda civil, e de Maria do Rosario, domestica,' paroquianos e residentes em Santa Cruz, no sitio da Cal9ada de Sao Gil, neta paterna de Rufmo Moniz Senior e de Maria de Freitas e neta materna de Jose Joaquim Monteiro e de Augusta do Rosario. as padrinhos foram.o padre da freguesia, Ant6nio Nicolau Fernandes e Augusta Paulina Garces, solteira, parteira, moradora ao sitio dabRochinha.


10.3 folha:Requerimento datado de 4/2/1920 (assinado pelo seu avo) requerendo a certidao do registo criminal de sua filha Maria da Gl6ria Moniz. No verso deste documento foi lavrada a respect iva certidao dizendo que nada constava sobre ela.


........


11.3 e 12.a folha: Certificado de nascimento do Henrique redigido a 10/211920 na Conservat6ria do Registo Civil do Funchal. Neste documento e referido que no livro do registo paroquial da igreja de Sao Pedro, no Funchal, relative aos nascimentos de 1907, se encontra no registo 147, na folha 75, 0 seguinte: a 26/5/1907, naquela igrej~ foi baptizado 0 Henrique, que nasceu na freguesia de Sao Pedro as 05:00 do dia 211411907, filho legitimo de Rufino Moniz, poHcia civil, natural de Santa Cruz, e de Maria do Rosario Moniz, domestica, natural da mesma freguesia de Santa Cruz,


Page THREE paroquianos de Sao Pedro e residentes a Rua daRibeira de Sao Joao. Era neto paterno de Rufino Moniz e de Maria de Freitas.,e materno de Jose Joaquim Monteiro e de Augusta do Rosario. 0 padrinho foi Henrique Tristao Betencourt da Camara, solteiro, empregado de comercio, morador em Santa Luzia, e madrinha Maria Bela de Noronha e Agrela, moradora em Sao Paulo, casada. (0 assento original de baptismo nao levou selo porque os pais do Henrique eram pobres)


13.a folha: Requerimento datado de 5/2/1920 (assinado pelo Henrique) requerendo a certidao do registo criminal dele proprio. No verso deste docurnento foi lavrada a respect iva certidao dizendo que nada constava sobre ele.


14.a folha: Certificado de nascimento do Mario redigido a 11/211920 na Conservatoria do Registo Civil do Funchal. Neste docurnento e referido que no livro do registo paroquial da igreja de Sao Pedro, no'Funchal, relativo aos'nascimentos de 1910, se encontra no registo 35, na folha: 18, 0 seguinte: a 2/2/1910, nesta igreja foi baptizado o Mario, que nasceu em Sao Pedro as 09:00 do dia 8/1111909, filho legitimo de Rufino Moniz, guarda civil, e de Maria do Rosario, domestic a, naturais da freguesia de Santa Cruz, paroquianos de Sao Pedro e moradores na Rua da Ribeira de Sao Joao. Era neto paterno de Rufmo Moniz e de Maria de Freitas e neto materno de Jose Joaquim Monteiro e de Augusta do Rosario. Foi padrinho Joao Isidoro de Araujo Figueira, casado, proprietario, morador na Calyada do Pico, e madrinha Maria Henriqueta, solteira, moradora no Pico dos Frias.


14.a e 15a folha: Certificado de nascimento do Joao redigido a 10/2/1920 na Conservatoria do Registo Civil do Funchal. Neste docurne~to e referido que no livro do registo paroquial da igreja de Sao Pedro, no Funchal, relativo aos nascimentos de 1919, se encontra no registo 164, na folha 83,0 seguinte: as 10 horas do dia 31/1/1919 nasceu na Rua do Dr. Vieira nr. 290, da freguesia de Sao Pedro, urn individuo do sexo masculino a quem foi posto 0 nome de Joao Pedro Moniz, filho legitimo de Rufino Moniz, guarda civico, de 44 anos de idade, natural de Santa Cruz, e de sua esposa Maria Natalia Moniz, domestica, de 29 anos de idade, natural de Sao Pedro, Funchal. Era neto paterno de Rufino Moniz e de Maria de Freitas Moniz e neto materno de Manuel Rodrigues Neto e de Maria de Jesus. Foram testemunhas deste registo, Luis Dias Sequeira (?), casado, cabo da policia civic a, e Abel Ascensao de Vasconcelos, casado, guarda civico, residentes a Rua do Comercio, na Se.


16.a folha: Esta contem as fotos dos seus familiares, tirada antes de eles irem para a America. Os passaportes deles, registados com os numeros 819, 820, 821, 822, 823 e 824 (se alguem ainda os tiver) contem as mesmas fotos.


Este ultimo documento (documento de fianya) foi redigido no dia em que foram passados oS-passaportes da sua familia, a 24 de Fevereiro de 1920.


Nesta folha esta escrito que nesta data foi a secretaria do Governo Civil do Funchal Rufmo Moniz, casado, ex-guarda civico nr. 36, de 45 anos, natural de Santa Cruz, residente na Rua do Dr. Vieira, no Funchal, filho de Rufmo Moniz e de Maria de Freitas Moniz, dec1arou que pretendendo obter passaporte para si e para a sua mulher, Maria Natalia Moniz e seus filhos, Maria, de 19 anos, Maria da Gloria, de, 17, Henrique, de 12, Mario, de 10, e Jooo, de 1 ano, para a America do Norte dava por seu fiador a Justiniano Martinho de Vasconcelos, casado, cabo de SeCyaO, morador na Rua do Pina freguesia de Santa Luzia ...


Page Four
Resumindo e concluindo, estes documentos estiveram desde 1920 e se calhar so viram a luz do dia agora, 86 anos depois, quando eu os pedi para tirar fotocopias para lhe enviar. 
com esta documentacao importante para si e para a sua familia, voce vai ficar a saber mais sobre os seus avos, bisavos e trisavos.
Um abraco deste seu amigo, Duarte Mendonca

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...